Dig.do provides summary information about websites
Discover the most popular sites
Search domain or keyword:

Wed Nov 20 18:44:22 2019

Information about: trendcoffee.cc
Popularity/access rank: Site number 832 (.cc extension); 278214 (global rank)
Sponsored link

Trendcoffee information:

TitleTrendCoffee l Portal Masculino (view sites with similar title)
Description Portal de moda masculina com dicas para homens, estilo e lifestyle. Tudo o que você precisa saber sobre roupas para homens e dicas de moda.
Keywordsmoda masculina, blog de moda masculina, dicas para homens, roupas para homens, dicas de moda
Address http://trendcoffee.cc/ Add this site to your favorite list
Twitter @trendcoffee
Moda masculina + uma dose de café forte editoria@trendcoffee.cc
Impossível ficar parado com "Gwan" http://t.co/ma60gTJIYI


Sponsored link

Trendcoffee Summary

TrendCoffee l Portal Masculino.<![endif]> Home. Conheça. Expediente. Contato. MODA.
Notícias. Tendências. Look do Editor. Pensatas. Essenciais. Acessórios. Encontre o Look.
Sneaker Lover. TrendyMen. GROOMING. Testes. Cabelo. Você precisa saber. Perfumes. MÚSICA.
Res. Clipes. Experimente. CINEMA. Res. Listas. Bastidores. ARTE. Fotografia. Ilustração.
Livros. De Rua. Arquitetura. Revistas. RELACIONAMENTO. 3 Solteiros. Saindo com Alguém.
NaCafeteria. LIFESTYLE. Cervejas. Drinks. Decoração. ThinkFood. Novos Comportamentos.
Homestyle. CIDADES. São Paulo. Belo Horizonte. Curitiba. Recife. Rio de Janeiro. Porto Alegre.
DESTAQUE DA SEMANA. Mágica caseira! A melhor hidratação feita em casa que o seu cabelo já viu.
O problema dos 20 e poucos.O momento da vida que separa os meninos dos homens. PINTEREST.
FASHION. STREET. BEARD&HAIR. RUNWAY. MAIS RECENTES. COLUNAS. TRENDYMEN. Stephen Mann.
Fora das galerias de streetstyle, mas digno de



Popularity Rank of trendcoffee.cc
Alexa Rank Alexa Rank Date
278214 2013-05-15
293197 2013-05-01
169888 2013-04-15
130798 2013-04-01
136864 2013-03-15
153357 2013-03-01
269158 2013-02-15
858856 2013-01-30
190952 2013-01-08
109861 2012-11-17
248608 2011-12-06
278400 2011-08-13

Access traffic rank of trendcoffee.cc (site position)

Server IP of trendcoffee.cc: 66.6.44.4 (hosted by Advanced Opportunities)
Domain extension: .cc (list top sites in Cocos Islands)

Sponsored link


54 images found on trendcoffee.cc:


Sites linking from it's first page to trendcoffee.cc: (5 results found)

Links found on Trendcoffee homepage:

  1. Home
  2. Conheça
  3. Expediente
  4. Contato
  5. MODA
  6. Notícias
  7. Tendências
  8. Look do Editor
  9. Pensatas
  10. Essenciais
  11. Acessórios
  12. Encontre o Look
  13. Sneaker Lover
  14. TrendyMen
  15. GROOMING
  16. Testes
  17. Cabelo
  18. Você precisa saber
  19. Perfumes
  20. MÚSICA
  21. Res
  22. Clipes
  23. Experimente
  24. CINEMA
  25. Listas
  26. Bastidores
  27. ARTE
  28. Fotografia
  29. Ilustração
  30. Livros
  31. De Rua
  32. Arquitetura
  33. Revistas
  34. RELACIONAMENTO
  35. 3 Solteiros
  36. Saindo com Alguém
  37. LIFESTYLE
  38. Cervejas
  39. Drinks
  40. Decoração
  41. ThinkFood
  42. Novos Comportamentos
  43. Homestyle
  44. CIDADES
  45. São Paulo
  46. Belo Horizonte
  47. Curitiba
  48. Recife
  49. Rio de Janeiro
  50. Porto Alegre
  51. Mocca acessórios masculinos
  52. Mágica caseira! A melhor hidratação feita em casa que o seu cabelo já viu
  53. O problema dos 20 e poucos O momento da vida que separa os meninos dos homens
  54. Stephen Mann
  55. Do cara blasé e do bode
  56. Síndrome de Colonizado
  57. Cores em casa
  58. NaCafeteria: Cobrança A hora H dos relacionamentos por Kelson Santos Já falei de crise, já falei de parar de gostar de alguém, já falei de gostar de quem não gosta de você#8230; Mas ainda não falei sobre um dos momentos mais dignos de D.R. (Discutir a Relação). Ele se chama cobrança! Aquele momento que os dois se olham e sabem que chegou a hora de definir o futuro. Alguns falam em morar juntos, outros em ir com mais calma, outros se separam porque não enxergam futuro dali. Não está fácil pra ninguém. Provavelmente a cobrança maior que pode existir em um relacionamento é a comunicação clara, direta e sincera. Uma das coisas mais difíceis é abrir seu coração para além dos horizontes do #8216;Eu te amo#8217;. É falar a verdade sobre os amigos dele que você não gosta, sobre o cara do trabalho que dá em cima de você, sobre aquela raiva que sobrou da última briga. Até que ponto podemos cobrar algo da outra pessoa, esperar algo dela e nos comunicarmos sem medo do que pode acontecer? Um relacionamento saudável e maduro provavelmente traz a resposta para essas perguntas como uma operação matemática do primário. Mas quando estamos emocionalmente instáveis e indecisos de nossas vontades, a cobrança feita pelas outras pessoas e por nós mesmos torna-se o pior dos mundos. Na verdade, eu nunca consegui ser completamente comunicativo. Nos momentos mais complicados dos relacionamentos eu entrava num estado autista de #8216;Me deixa sozinho até a raiva passar e depois conversamos#8217;, mas na verdade nunca conversava. O sintoma número um de um relacionamento que cobra demais é uma das partes precisar cobrar. Quando os dois lados se comunicam de maneira a resolver todas as perguntas e divagações adjacentes à relação, a cobrança não precisa ser feita porque não há necessidade. É como uma parede construída tijolo por tijolo ao longo do tempo. Cada um põe um pedaço seu ali e vão montando juntos o que vai ser o futuro. Quando só um põe muito de si, já se percebe que o outro precisa ser cobrado sobre o que acontecerá dali em diante, se é uma obra interditada ou se tem conserto. A imaturidade e a falta de comunicação levam às grandes D.R.s do mundo. A cobrança é só um efeito colateral do que acontece com a saúde do relacionamento. Se ambos estão sincronizados em suas vontades e comunicam-se sem grandes problemas, dificilmente chegará um dia em que precisem sentar para descobrir quem está se dedicando menos. Um dia eu cheguei a falar para um amigo algo que ele trouxe à tona nas nossas mesas de bar, como: #8216;Você não gosta do seu namorado de verdade, mas gosta da ideia de namorar#8217;. Isso foi motivo o suficiente para acabar com as DRs e os dois enxergarem que era melhor dar um tempo. Na maioria das vezes, quando a dúvida bate ficamos com mais medo de magoar a outra pessoa do que sair machucado. Afinal, mesmo que não haja reciprocidade no amor, nos importamos com a outra pessoa. O que não se imagina é que quando fazemos isso estamos magoando mais ainda a pessoa do que ser sinceros de verdade. Ninguém gosta de levar um relacionamento falso apenas por uma falsa felicidade. Cada uma faz o juízo de valor que acha necessário, minha ideia não é converter os relacionamentos fragilizados em solteiros ainda assim infelizes. Mas talvez a felicidade esteja em não ser cobrado por aquilo que não existe. - Moda Masculina
  59. To The Wonder Visualmente lindo, novo filme de Terrence Malick é uma incógnita em qualidade por Pedro Wallach Começo o post de hoje com uma pergunta bem direta: Você que está lendo este texto já assistiu Árvore da Vida, de Terrence Malick? Essa pergunta é bem desafiadora. Arvore da Vida é um filme difícil, porque ainda que pareça um grande punhado de lindas imagens, também parece uma obra de arte magnífica e de explicação complexa. E essa dualidade se deve principalmente ao fato de que não existe uma história. A interpretação é completamente subjetiva. Posso até dizer que o próprio Terrence Malick não tem uma história para esse filme, apenas um argumento cinematográfico que o levou a ele. O trabalho do diretor é algo que eu caracterizaria como cinema de sensações. Diferente de outras obras, que manipulam sua montagem para atingir o espectador de uma forma planejada, Árvore da Vida faz isso de forma indiferente. E isso é arriscado. Mesmo depois de tantos elogios à obra de Malick, confesso que eu demorei muito pra terminar de ver Arvore da Vida. Achei chato, entediante, desconexo. Talvez porque essa tentativa de conectar o filme com quem vê tenha sido mal planejada. Enfim, depois de todas essas afirmações sobre o trabalho de Malick e seu filme anterior, posso finalmente fazer a conexão com seu novo trabalho, To the Wonder. Assistindo o trailer, vi algo que adoro: a marca pessoal do diretor. É definitivamente um filme de Terrence Malick. É como se fossem cenas deletadas de Arvore da Vida ou outros trabalhos do diretor. É dele e é muito pessoal. Mas isso também é assustador. Será que To The Wonder será outro belo, porém entediante filme do cinema de sensações? O meu maior medo quanto a isso é a comparação das histórias. Árvore da Vida fala, no seu enredo confuso, sobre a vida no geral. O seu nascimento, crescimento, suas conexões fortes e divinas. Sua magnificência. Para esse tema, o cinema de sensações parece fantástico. Quem pode, de verdade, explicar a vida em qualquer obra de arte? Mas, no drama romântico To the Wonder, observamos uma premissa mais comum. Neil, interpretado por Ben Affleck, viaja para Paris e conhece uma mulher europeia, Marina (Olga Kurylenko), com quem desenvolve uma forte paixão. Assim, os dois se casam e se mudam para Oklahoma, onde Neil reencontra uma antiga paixão, Jane (Rachel McAdams). Enquanto isso, Marina se envolve com um padre que está em crise quanto a sua vocação, interpretado por Javier Bardem. A proposta de Terrence Malick é falar sobre o amor nas suas diferentes formas. O amor é algo tão complexo quanto a vida, o que definitivamente se encaixaria em um filme de sensações. Mas não é todo mundo que concorda. Em Veneza, o filme dividiu tantas opiniões que foi vaiado e aplaudido. Há tempos um filme não era vaiado no festival, e isso fez com quem vários críticos se irritassem. O filme pode até ser ruim, mas é falta de educação, né? As críticas divididas podem significar que Malick definitivamente não fez esse filme para agradar o público. Para alguns, isso é muito bom. Para outros, muito ruim. Se Arvore da Vida já não é nem um pouco comercial e To The Wonder promete ser bem menos, definitivamente as críticas serão divididas. Mas com isso, devemos nos questionar se tudo que não é comercial é de má qualidade artística. Só porque To the Wonder não se preocupa em agradar o público, é artisticamente superior? Conheço cinéfilos que dizem que quando o resultado é muito confuso, o diretor se perdeu em seu próprio conceito. Mas essa é uma afirmação muito forte, que só poderá ser refutada ou reafirmada quando o filme for lançado para o público. Se levarmos em consideração o trailer e comparamos To the Wonder mais uma vez com Árvore da Vida, o filme será uma versão estendida do trailer. E isso não é por puro pessimismo. Os filmes de Malick são majoritariamente compostos por imagens para serem sentidas e vozes ao fundo que fazem citações filosóficas. Essa é, basicamente, a marca artística de Terrence Malick, goste ou não. To The Wonder tem previsão de lançamento no Brasil em 12 de Abril. - Moda Masculina
  60. Estamos preparados para sermos felizes? Um desabafo de quem não sabe o que é felicidade por Gregory Martins Recentemente questionei o motivo pelo qual só aparecem pessoas erradas na minha vida. Minha melhor amiga, sem pestanejar, respondeu: Porque você não está preparado para ser feliz agora. Isso é tão verdadeiro quanto não querer assumir para mim mesmo que não sei o que é ser feliz. Não sei o que é me sentir pleno, receber carinho e, muito menos, algum elogio. Não saber ser feliz, pensando amplamente, é um problema de maturidade. Você não consegue se entender ao ponto de se não houver euforia não há felicidade. Que é o mesmo a julgar que se não há exagero não há emoção. Por isso, acabei pensando quantos abraços calorosos, quanto afeto e quantos olhares honestos eu neguei ao longo do tempo. Quantas pessoas certas eu não escolhi por dar mais valor ao inatingível, ao complicado, à missão de resolver um problema que não era meu tentando ensinar algum valor à pessoas que só queriam não ter valor. Só não gosto mais dos obstáculos do que da sensação de vencê-los, de provar para mim mesmo que consegui alcançar o impossível. É isso que me dá euforia e, por consequência, faz me sentir realmente feliz. Eu não sei o que é felicidade. Eu não sei senti-la e muito menos ser grato por ela. Eu sei o que é surtar alegremente ou declinar em um lodaçal de tristeza. Ou muito ou pouco. Não concordo necessariamente que #8216;menos seja mais#8217;. Menos é menos e mais é mais. Não sei ser moderado. + O problema dos 20 e poucos anos Voltando à conversa, ela me disse que é possível que eu não tenha sofrido o suficiente a ponto de encontrar a plenitude que a maturidade exige. Não percebo isso como menosprezar as experiências devastadoras que já tive na vida, mas vislumbrar um horizonte ainda pior. Se preciso sofrer mais do que as doses cavalares de dor que já passei e, à duras penas, superei#8230; Talvez eu não apenas não esteja preparado para ser plenamente feliz, quanto talvez eu não queria ser feliz dessa forma. Em nada me incomoda o meu jeito de #8216;ser feliz não sendo#8217;. Possivelmente o que eu queira seja acreditar que a pessoa certa chegará e que ainda não está aqui por estar ocupada sofrendo, neste exato momento, em algum canto do globo. Vai-se o romantismo, mas ficam as ilusões. Quem sabe a tal pessoa já esteja por aí e sofrendo por minha causa#8230; nunca se sabe. Afinal, se não sei ser feliz, nunca saberei dizer se o certo é certo para mim. Sei que qualquer um pode ser feliz (a seu modo) sem a pessoa certa, mas não pode com a pessoa errada. E se para ser feliz é preciso sofrer, eu escolho apenas não sofrer e ser feliz do meu jeito, intensa e erroneamente#8230; feliz. - Moda Masculina



site visit date: 2013-03-18 21:43:45
trendcoffee.cc site information


| dig.do - home | list world top sites | top sites by category | top sites by country | blog | stats | terms of use | contact |